A GOVERNANÇA INTERATIVA E UMA PROPOSTA DE FERRAMENTA DE ANÁLISE.

Moara Ferreira Lacerda

Resumo


Estudos da governança têm aumentado consideravelmente desde a última década do século passado. Esses estudos visam analisar as inovações nas formas de interatividade entre atores da sociedade civil, da sociedade política e do setor privado, que afetam a tradicional maneira centralizada de governar. Tendo isso em vista, a presente produção propõe uma ferramenta de análise que busca analisar a governança enquanto modelo de rede interativo, diretamente influenciada pelo ambiente democrático no qual se insere. Logo, a primeira parte do artigo fará uma discussão teórica sobre governança e suas implicações. A segunda parte analisará as características do ambiente democrático no qual a governança se coloca no Brasil, tomando como principais contribuições teóricas os modelos dos projetos políticos da confluência perversa de Dagnino e as propostas de democracia agonística e do adversário legítimo de Chantal Mouffe. Por fim, o trabalho apresenta uma ferramenta que poderá ser aplicada para identificar o tipo de governança interativa que se desenvolve no país e suas principais características e implicações sociopolíticas.

Palavras-chave: Governança; redes; Estado e sociedade; confluência perversa; democracia agonística.


Texto completo:

PDF


 

O periódico está cadastrado no Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras, no Portal de Periódicos da ANPOCS - Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciências Sociais, no indexador internacional Journals For Free, no Livre e no Sumários.org.

       




CSOnline - Revista Eletrônica de Ciências Sociais da UFJF - ISSN 1981-2140 -