A CRISE DA SOCIEDADE E A FUNÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA NO SÉCULO XIX

Roberto Carlos Simões Galvão

Resumo


O presente artigo refere-se aos estudos desenvolvidos junto ao Programa de Mestrado em História da Educação da Universidade Estadual de Maringá. Pretendese relatar a crise da sociedade burguesa no século XIX e o espaço ocupado pela escola pública naquele contexto. A possibilidade de uma revolução comunista assustava as classes dirigentes na Europa de então; a burguesia fez uso de todos os recursos possíveis no sentido de barrar a insurreição do proletariado. O texto propõe questionar os objetivos atendidos quando da criação da escola pública. O que se pretendia com a educação obrigatória? Atenta-se para o fato de que hoje com a sociedade capitalista novamente em crise, a educação escolar voltou a ser apontada como solução para as mazelas impostas pela ordem social burguesa.

Texto completo:

PDF


 

O periódico está cadastrado no Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras, no Portal de Periódicos da ANPOCS - Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciências Sociais, no indexador internacional Journals For Free, no Livre e no Sumários.org.

       




CSOnline - Revista Eletrônica de Ciências Sociais da UFJF - ISSN 1981-2140 -